Informações: (98) 3243 2337 | 98802-0407

Como aliviar os sintomas da febre chikungunya

Aedes-aegypti

Muito parecida com a dengue, a febre chikungunya é uma doença que também é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, e de forma menos comumente, pela picada do mosquito Aedes albopictus. Recentemente chegada ao Brasil, fazendo suas primeiras vítimas em setembro de 2014, a enfermidade não escolhe seus alvos. Portanto, atinge de crianças até idosos. Ainda não há vacina contra o vírus e as formas de tratamento são baseadas no alívio dos sintomas.

A palavra que dá nome a doença tem origem africana e significa “aqueles que dobram”, fazendo uma referência ao principal sintoma da enfermidade: as dores nas articulações. As pessoas que apresentam chikungunya tendem a sentir uma forte dor nessas partes do corpo, o que impossibilita movimentos naturais como dobrar os dedos ou andar.

Como essa doença é muito similar a dengue, é necessário ir ao médico após os primeiros sintomas com a finalidade de descobrir qual das duas enfermidades o paciente está contaminado. O tratamento é feito à base de remédios prescritos por um clínico, mas, algumas opções caseiras podem ser alternativas eficazes contra a doença. Antes de descobri-las, entenda melhor o que é esta febre.

Chikungunya: causas, sintomas e fatores de risco

Vale ressaltar que a febre chikungunya não é transmitida de pessoa para pessoa. A transmissão só ocorre quando um mosquito infectado pica alguém. Automaticamente, o inseto lança o vírus no organismo. Esse, por sua vez, leva de dois a 12 dias para se manifestar no corpo e causar os primeiros sintomas da doença.

Entre os principais sinais da doença estão: dor de cabeça, febre alta, fortes dores nas articulações e costas, náuseas, vômitos, erupções cutâneas e cansaço. As partes mais afetadas são as mãos e os pés do paciente. O mesmo acaba ficando muito debilitado e apresentado um estado clínico que requer atenção, devendo ser avaliado por um profissional de saúde.

Remédios para Febre Chikungunya

Os remédios mais indicados são Paracetamol ou Dipirona para controlar a dor nos músculos e articulações, no entanto outros como cloridrato de tramadol e codeína podem ser indicados quando os primeiros não são suficientes para aliviar de forma significativa os sintomas.

Inicialmente o médico pode indicar o uso de uma combinação de Paracetamol com Codeína para aliviar a dor, por ser um analgésico mais forte e o tramadol pode ser usado em último caso, mas deve ser usado com cautela por idosos e pessoas que já tiveram convulsões ou doenças no fígado ou nos rins.

Os efeitos colaterais destes remédios incluem boca seca, náusea, vômito e dor de cabeça.

Assim como na dengue os remédios que não devem ser utilizados são aspirina e anti-inflamatórios como ibuprofeno, diclonefaco, nimesulida e ácido acetilsalicílico, e os corticosteroides também não devem ser usados.

Formas de tratamento caseiro:

 Chá

Lembrando que a busca por auxílio médico é essencial na recuperação da febre chikungunya. Todavia, alguns remédios caseiros também podem auxiliar bastante. Mas, lembre-se: antes de fazer uso de qualquer medicação alternativa, consulte um especialista e siga as instruções.

Para tratar as dores: Prepare um chá de salgueiro, misturando algumas folhas da planta com uma xícara de água quente. Depois, espere a infusão ficar pronta e tome até três xícaras ao longo do dia. Outra fórmula caseira para aliviar as dores é o óleo de camomila, que ao ser aplicado na região dolorida pode auxiliar na sua recuperação;

Eliminando a febre: Com o chá de pulmonária é fácil de controlar a temperatura do corpo. Prepare a infusão da erva com água quente e tome até duas xícaras por dia. Além disso, compressas frias na testa e evitar o excesso de roupa são fatores que podem ajudar a eliminar a febre;

Tratando náuseas e vômitos: Para controlar esses sintomas da doença, o recomendado é o chá de gengibre, feito através da infusão da raiz ralada com água quente. Ou ainda o consumo de um picolé de limão, que também pode contribuir para tal objetivo;

Acabar com a diarreia: Tomar água de arroz e comer alimentos de fácil digestão, a exemplo de frutas leves, são algumas das dicas para frear a diarreia. Além disso, como esse sintoma acaba deixando o corpo desidratado, o recomendado é consumir muito líquido, seja água, chá ou até água de coco e sucos naturais.

Uma boa dica, além dos cuidados citados, é fazer uma alimentação rica em vitamina C, aumentando o consumo de frutas como laranja, kiwi ou morango, para fortalecer o sistema imune e acelerar a recuperação.

Tratamento para Chikungunya crônica

Pode incluir o uso de remédios corticóides como a prednisona por até 21 dias, na dose recomendada pelo médico. Este medicamento, no entanto, não pode ser utilizado em caso de doenças como diabetes, hipertensão descontrolada, osteoporose, transtorno bipolar, insuficiência renal crônica, em caso de diálise, síndrome de Cushing, obesidade e problemas cardíacos.

A fisioterapia pode ser muito útil para controlar os sintomas e melhorar a movimentação das articulações sendo recomendado o uso de aparelhos e exercícios indicados pelo fisioterapeuta. Em casa a pessoa pode realizar diariamente alongamentos, devendo evitar longas caminhadas e muitos esforços. As compressas frias geralmente são mais indicadas que as mornas e podem ser usadas durante 20 minutos para diminuir a dor nas articulações.

Sinais de melhora

Os sinais de melhora da febre de Chikungunya surgem quando o organismo é capaz de eliminar o vírus e incluem a diminuição da febre, da diarreia e dos vômitos.

Em alguns casos, o cansaço e a dor articular podem se manter após a cura da doença e, por isso, o clínico geral pode recomendar sessões de fisioterapia para ajudar a diminuir o desconforto.

Sinais de piora

Quando o tratamento não é feito de forma adequada, ou o sistema imune se encontra enfraquecido podem surgir sinais de piora como febre acima de 38º por mais de 3 dias e piora da dor nas articulações, levando à artrite, que pode persistir por meses.

Em casos muito raros a Chikungunya pode ser fatal. Nesse caso a doença pode causar miosite, uma inflamação dos músculos, que pode até mesmo levar à morte porque o sistema imune começa a atacar os músculos do corpo. Os sintomas podem começar a se manifestar cerca de 3 semanas depois do diagnóstico da doença.

Sinais de alerta para voltar ao médico

É importante voltar ao médico quando após o início do tratamento, a febre se manter por 5 dias ou se surgirem outros sintomas que podem indicar complicações como sangramento, convulsões, desmaio, dor no tórax e vômitos frequentes. Nestes casos a pessoa pode ter que ficar internada no hospital até a melhora dos sintomas.

Fontes: Boa Forma, Remédio Caseiro

Comments are closed.